Os dias podem ser felizes



Olá pessoal, tudo bem por aí com vocês?

Essa semana e a as outras foram muito corridas nem vi que estamos terminando o mês e no meio do ano novamente. Comecei uma reforma e construção aqui em casa, troquei todos os móveis e ambientes, e tenho peregrinado em deixar tudo da forma que fique melhor para minha adaptação.
Confesso que mudar tudo não me faz pensar mais tanto na antiga Ju. Tenho estudado e pesquisado muito, e recomeçou a bateria de exames e novos procedimentos para minha recuperação.
Tenho feito várias viagens rápidas. Dolorido e toda vez que caio na pista fico pensando como  fui corajosa. Vejo coisas bonitas e me distraio entre uma cidade e outra.


Gosto de cercar de coisas bonitas e de presentear meus olhos com elas.


Quando a gente perde a curiosidade pelas coisas daí sim eu penso que algo muito errado está acontecendo.


Muitas coisas me aborreceram por demais essas semanas, mas faxinar é necessário limpar a mente, esquecer, virar a página. O tempo se encarrega.
Muita coisa não desce nem com gelo, difícil de engolir. Muita coisa boa tem acontecido, e tento em fixar nelas.
Estou bem se for fazer uma balanço, acho que sou sortuda e muito.

Eu estou bem assim priorizando o que me faz bem. Ando mais fechada,  pensativa. Estou estudando muito, lendo e resolvi priorizar minhas vontades.


Estou em dedicando a outros conhecimentos e descobertas,  investindo em minha pessoa, e acho que vou dar mais uma reviravolta. Estou acostumada, e mesmice não é comigo. Ainda não vou dizer mas quando tiver tudo encaminhado conto, apenas que resolvi unir meus conhecimentos profissionais e pessoais e tudo o que aconteceu  comigo e outras coisas para o bem de outra pessoas. Isso me motiva. Essa semana dei um passo nessa direção e o resultado foi muito confortável e me fez ver que para alguma coisa a gente vem nesse mundo não é mesmo?


É como usar uma roupa, veja bem você tem que se favorecer, se conhecendo você descobre o que te favorece ou não, assim como se olhar no espelho. Digamos que muitas peças de roupas caem bem em outras pessoas, mas na gente não, não fica bem ou não combina.
O que é bom pra uma pessoa pode ter seu número mas não é seu estilo. Então parei de dar desculpas por vestir minha embalagem, sou assim e pronto, sou fiel a ela. 

A gente perde tempo demais tentando se encaixar em padrões. Quando no mínimo devemos atingir o nosso padrão de satisfação de felicidade.
E felicidade pra mim são pequenos momentos, como uma xícara de Cappucino em um café degustando minhas revistas e minha companhia.


Desejo uma ótima semana pra você, pra mim.


3 comentários:

  1. Oi, JU!
    Aceitei o seu convite lá pelo Face e vim te visitar. Gostei das suas palavras, da maneira como está lutando e tentando se adaptar à uma vida mais confortável para que se sinta melhor depois de seu acidente, que, aliás, nem sei direito como foi, mas imagino que tenha sido algo que lhe trouxe problemas sérios.
    Vai dar tudo certo, você está com uma boa vontade para consigo mesma e este já é um bom passo.
    Um abraço carioca.

    ResponderExcluir
  2. seu blog está tão colorido e bonito......gosto de como escreve.....fica gostoso de ver e ler..............vou voltar mais amiúde ........beijokas querida...

    ResponderExcluir
  3. Querida!

    Acredito que tudo na vida acontece por algum motivo, nada é em vão.
    A vida tai pra ser vivida da melhor maneira possível, sem desculpas.
    Sua semana foi agitada, faz bem não ficar na mesmice.

    Beijo

    ResponderExcluir

Olá! Tudo bem?
Obrigada pela sua visita e comentário! Fico muito contente!
Gostou do post? Espalhe por ai!