Mulheres Descompliquem e Parem! Texto de Leila Ferreira - BC Pequenas Felicidades


Minha pequena Felicidade é esse texto que li  muito bom da Jornalista Leila Ferreira que acho que cai como uma luva para nós mulheres!Transcrevo aqui alguns trechos que compilei via net! Vale super a pena a leitura e passar adiante! No fim do post, coloco um livro da mesma autora muito bom! A Arte de ser Leve!
 Muito bom ler algo que tem a ver com a gente e que sacode nossos pontos de vista não é? Coloquei umas imagens minhas de momentos que estive feliz...


"E, já que falamos em desligar o celular, incorpore ao seu vocabulário duas palavras que têm estado ausentes do cotidiano feminino: pausa e silêncio.
 Aprenda a parar, nem que seja por cinco minutos, três vezes por semana, duas vezes por mês, ou uma vez por dia - não importa - e a ficar em silêncio. Essas pausas silenciosas nos permitem refletir, contar até 100 antes de uma decisão importante, entender melhor os próprios sentimentos, reencontrar a serenidade e o equilíbrio quando é preciso. "


Procuro sempre a paz, o silêncio... e na natureza eu consigo me encontrar, por do sol visto da balsa de Santo André.

"Também abra espaço, no vocabulário e no cotidiano, para o verbo rir. Não há creme anti-idade nem botox que salve a expressão de uma mulher mal-humorada. Azedume e amargura são palavras que devem ser banidas do nosso dia a dia. Se for preciso, pegue uma comédia na locadora, preste atenção na conversa de duas crianças, marque um encontro com aquela amiga engraçada - faça qualquer coisa, mas ria. O riso nos salva de nós mesmas, cura nossas angústias e nos reconcilia com a vida. "



Amo adoro o meu curso de artes! Primeiro porque faço com a renomada artista plástica Bernadete Varela, segundo porque me divirto, me distraio, só me faz bem! E dou muita risada!!!


"Quanto à palavra dieta, cuidado: mulheres que falam em regime o tempo todo costumam ser péssimas companhias. Deixe para discutir carboidratos e afins no banheiro feminino ou no consultório do endocrinologista. Nas mesas de restaurantes, nem pensar. Se for para ficar contando calorias, descrevendo a própria culpa e olhando para a sobremesa do companheiro de mesa com reprovação e inveja, melhor ficar em casa e desfrutar sua salada de alface e seu chá verde sozinha. 



Uma sugestão? Tente trocar a obsessão pela dieta por outra palavra que, essa sim, deveria guiar nossos atos 24 horas por dia: gentileza. "

"Ter classe não é usar roupas de grife: é ser delicada. Saber se comportar é infinitamente mais importante do que saber se vestir. Resgate aquele velho exercício que anda esquecido: aprenda a se colocar no lugar do outro, e trate-o como você gostaria de ser tratada, seja no trânsito, na fila do banco, na empresa onde trabalha, em casa, no supermercado, na academia. 

E, para encerrar, não deixe de conjugar dois verbos que deveriam ser indissociáveis da vida: sonhar e recomeçar. Sonhe com aquela viagem ao exterior, aquele fim de semana na praia, o curso que você ainda vai fazer, a promoção que vai conquistar um dia, aquele homem que um dia (quem sabe?) ainda vai ser seu, sonhe que está beijando o Richard Gere... sonhar é quase fazer acontecer. Sonhe até que aconteça. E recomece, sempre que for preciso: seja na carreira, na vida amorosa, nos relacionamentos familiares. A vida nos dá um espaço de manobra: use-o para reinventar a si mesma. "



Eu aprendi a parar, quando marido vem a gente foge, aqui na balsa cortando o mar em direção ao vilarejo de Santo André...amo viajar,  passear, novos olhares. Tem gente que nem passeia nem na sua própria cidade ou em uma pracinha....perde de viver, pare e viva. Desconecte-se e viva, saia de casa, vá tomar sorvete, visitar amigos ou apenas respirar fora de casa...


"E, por último (agora, sim, encerrando), risque do seu Aurélio a palavra perfeição. 
O dicionário das mulheres interessantes inclui fragilidades, inseguranças, limites. Pare de brigar com você mesma para ser a mãe perfeita, a dona de casa impecável, a profissional que sabe tudo, a esposa nota mil. Acima de tudo, elimine de sua vida o desgaste que é tentar ter coxas sem celulite, rosto sem rugas, cabelos que não arrepiam, bumbum que encara qualquer biquíni. 
Mulheres reais são mulheres imperfeitas. E mulheres que se aceitam como imperfeitas são mulheres livres. 
Viver não é (e nunca foi) fácil, mas, quando se elimina o excesso de peso da bagagem (e a busca da perfeição pesa toneladas), a tão sonhada felicidade fica muito mais possível." >> Créditos: Trechos do texto da jornalista Leila Ferreira 




Fui a tarde na casa de minha amiga Michele, ela fez uns bons drinks de frutas levinhos para nós de tangerina e kiwi , rimos, passamos uma tarde leve, e como ela saiu do facebook pra dar um tempo eu também nessa tarde decidi dar um descanso...mudar de ares, novos amigos, e dar uma arejada...é bom parar e descomplicar, logo volto, to tentando brincar de contente e vivendo minha vida ....


Esse livro da Leila Ferreira, A Arte de Ser Leve é muito bom! E acho que será uma pequena Felicidade assim que chegar em casa, acabo de comprar via net! E Deixo aqui como dica:





Este post participa da Blogagem Coletiva do Blog Botõezinhos Pequenas Felicidades! Tem mais lá!

16 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. om dia Juliana, primeiro acho que vc é uma privilegiada pelo lugar onde mora... tbém participo da Blogagem e adoro conhecer as felicidades das pessoas, pois são sempre inspiradoras, muito bacana os trechos do livro que colocou, mulher bem humorada de fato é melhor que qualquer botox rsr, e gentileza, e boa educação que as pessoas não estão ficando muito antenadas a isso, o livro que sugeriu apenas pela capa já deu p sentir a leveza! Enfim gostei muito! Abraços e muitas felicidades sempre!

    22 de junho de 2012 07:22

    ResponderExcluir
  3. Oi,Juliana
    Que legal seu post, lindo demais. Belo livro que vc escolheu e tudo a ver com a nossa blogagem, amei a parte dos risos, melhor que botox, concordo plenamente..rsrs Nada de correr atrás de perfeição, é bem legal e sonhar e recomeçar, é sempre bom. Amei as fotos e tudo mais.

    Boa sexta e um excelente final de semana
    Sheyla.

    ResponderExcluir
  4. euu amei seu blog e já to te seguindo,se der dar
    uma passadinha lá no meu tbm...bjus
    E um excelente FDS abençoado por Deus!!!

    http://simony-fragoso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ju,
    Esse é meu lema: ser leve sempre! Detesto gente pesada ao meu lado, fujo de pessoas mau humoradas, fujo de gente chata e séria! Sou mega falante e amo rir. Mesmo triste, estou rindo, assim quem saiba a tristeza se manque e já embora deixando só a felicidade!
    Beijos e amei o livro, vou procurar para ter
    Adriana

    ResponderExcluir
  6. Oi Ju...
    Querida, adoro vir aqui, vc sempre com estes textos maravilhosos que realmente dão uma sacudida na gente.
    Obrigada!
    Beijinhos e um otimo final de semana!

    ResponderExcluir
  7. E que seja leve e que seja doce...penso isso todos os dias antes de sair de casa.
    Amei seu post.
    Bjinhus

    ResponderExcluir
  8. Eu já li da mesma autora, o livro "Mulheres, por que será que elas...?" É excelente!!!! Ela é uma mulher super inteligente e tbm indico mto esse livro q eu li.
    Adorei as partes q vc postou aqui! É preciso prestar mais atenção no nosso viver, né? E viver bem!
    PS; eu tbm tomei drinquezinho com amiga. O mais engraçado: Michelle tbm!! kkk
    Beijoo

    ResponderExcluir
  9. CARA, VESTI 1001 CARAPUÇAS LENDO SEU POST...OBRIGADA PELA OPORTUNIDADE DE PERCEBER A HORA DE PARAR E REVER PRIORIDADES...AOS 60 ANOS APRENDO DIARIAMENTE COM A JUVENTUDE DE VCS A SER MAIS ALEGRE..BJKAS

    ResponderExcluir
  10. Assino embaixo! Penso muito assim! Vamos levando nossa mala pesadíssima e deixando coisas não tão importantes pelo caminho, e, quando percebemos, a mala está vazia !!!!!!!!
    Beijos minha querida.

    ResponderExcluir
  11. Ju adorei o texto que vc colocou, penso nisso quando alguém tem vergonha de dizer a idade, não me sinto obrigada a parecer 5 ou 10 anos mais jovem, lógico que isso me deixaria feliz tb, mas é tão bom chegar aos 31 vivido exatamente 31 anos ou quem sabe até mais, pois tem gente que só deixa a vida passar, eu estou indo junto com ela, meus amigos, minhas preocupações e minhas pequenas felicidades.

    Bjs e um ótimo final de semana.

    Gélia Carvalho

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que texto inspirador! Eu sou muito ansiosa e perfeccionista, preciso tirar essa necessidade de perfeicao do meu vocabulario. Seu blog é ótimo. Beijos

    Larissa do www.larissatododia.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Juliana, adorei o seu post das pequenas felicidades dessa semana...que texto lindo e inspirador! Me identifiquei muito com ele, principalmente na parte sobre ter delicadeza. Preciso resgatar isso em mim...
    Bom findi! Bjus!

    ResponderExcluir
  14. Felicidade....ser livre!!!
    Post lindo e sugestivo!!!
    Bj bonita

    ResponderExcluir
  15. Eita que a gente está na mesma vibe...curtir cada minuto! rsrsrsrs
    E também terminei a semana assim: com bons drinks!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Ju, adorei o texto e já anotei a dica do livro.
    Uma semana com muitas felicidades para vocês.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá! Tudo bem?
Obrigada pela sua visita e comentário! Fico muito contente!
Gostou do post? Espalhe por ai!